TikZ – 02 – Metodologia de criação

Se você teve sucesso na criação de sua primeira imagem, vamos passar aos três passos fundamentais da criação de uma ilustração. Nosso objetivo agora é discutir a metodologia de criação a partir da ilustração extremamente simples a seguir:

Fig. 3 – Circunferência de centro C

Uma circunferência com seu centro C não é uma grande ilustração, mas nela já estão contidos os três principais elementos que vamos discutir a seguir.

Metodologia de criação

Para criar um ilustração, existem passos mais ou menos fixos que orientam muito bem tanto a realização da figura quanto a nossa cabeça, que precisa também se estruturar para criar com disciplina. Assim, você deve tentar internalizar esses passos, anotando em um papel e deixando do lado do computador a cada ilustração.

O passo mais importante é um rascunho da ilustração, feito com lápis e papel mesmo, com todas as informações necessárias para a comunicação das informações que você deseja. Isso é muito importante para ilustrações complexas, servindo de apoio à memória. Para ilustrações muito simples, como essa que vamos discutir, apenas um boa ideia do que queremos basta.

Ainda assim, três passos da criação são necessários:

  1. Desenho
  2. Texto
  3. Decoração

Em resumo, você cria o código responsável pelas linhas que vemos, o desenho em si, depois você acrescenta o texto e, por fim, faz ajustes e modifica as linhas para melhor comunicação visual da mensagem.

Vamos ver cada uma dessas fases na prática.

1. Desenho

A TikZ contém dezenas de comandos, ou seja, palavras do código que realizam determinadas ações. Esses comandos costumam ser precedidos ou seguidos de parâmetros, que são palavras que não realizam ações por si sós, mas que modificam a atuação dos comandos. É como a relação entre verbo e advérbio, mas você não precisa entender isso para programar. Apenas aprenda a usar a TikZ!

Vejamos o principal comando da TikZ.

O comando \draw

O comando \draw é o principal comando de desenho. Ele exige vários parâmetros para realizar algum traçado. Pense no comando \draw como ordem para você pegar no lápis e desenhar segundo as instruções que ele recebe.

Para gerar a circunferência, por exemplo, o comando \draw exige que você localize seu lápis no ponto (0,0) e se prepare para traçar uma circunferência (circle) com raio de 3 centímetros:

\begin{tikzpicture}
    \draw (0,0) circle (3);
\end{tikzpicture}

Todo comando \draw, assim como todos os outros comandos da TikZ, termina obrigatoriamente com um ponto-e-vírgula no final. Não se esqueça dele!

Execute esse código no Texmaker pressionando F1 e veja que a seguinte figura sendo gerada após alguns segundos:

Fig. 4 – Circunferência

Vamos agora desenhar outra circunferência de raio 0.02 também com centro em (0, 0). Essa nova circunferência marcará o centro da circunferência maior:

\begin{tikzpicture}
    \draw (0,0) circle (3);
    \draw (0,0) circle (0.02);
\end{tikzpicture}

Tecle F1 no computador para executar o programa. Você deve ver:

Fig. 5 – Centro

A fase 1 de nossa metodologia terminou. Como falamos no popular, o “grosso” já foi feito. Vejamos agora como inserir o texto.

2. Texto

O único texto de nossa ilustração é a letra C, indicando o centro da circunferência. Do ponto de vista da TikZ, essa letra é um pequeno desenho, como um carimbo, que será localizado também com centro em algum ponto.

A palavra que usamos para escrever textos é node, utilizada como circle: o texto estará localizado no ponto (0, 0) e o texto em si será a letra C. Observe que usamos chaves envolvendo o texto:

\begin{tikzpicture}
    \draw (0,0) circle (3);
    \draw (0,0) circle (0.02);
    \draw (0,0) node {C};
\end{tikzpicture}

Pressione F1 e veja:

Fig. 6 – Texto – ainda fora do lugar

Não ficou muito bom. O centro da circunferência ficou dentro da letra, o que é uma péssima solução gráfica. Por isso, temos a fase 3, de que tratamos agora.

3. Decorações

Longe de ser apenas a fase da estética, do embelezamento, é agora que determinamos a ligação entre os elementos de desenho e os elementos textuais. É neste momento que determinamos também se a mudança no estilo e na cor de algumas linhas ajuda o leitor a distinguir os vários elementos da ilustração, possibilitando uma melhor compreensão do que queremos comunicar. Este é, talvez, o momento mais importante da ilustração.

Em primeiro lugar, vamos ajustar o texto. Vamos colocá-lo acima do centro, utilizando o parâmetro above (que significa “acima”) logo depois de \draw. É preciso colocar esses parâmetros entre colchetes:

\begin{tikzpicture}
    \draw (0,0) circle (3);
    \draw (0,0) circle (0.02);
    \draw [above] (0,0) node {C};
\end{tikzpicture}

Pressione F1 e veja:

Fig. 7 – Ajuste

Ficou bem melhor. Poderia melhorar, ficando acima e à direita do centro, mas vamos deixar assim por enquanto. A ilustração já está utilizável. Você já pode parar por aqui.

Mas vamos colorir a circunferência do centro de vermelho, ressaltando sua importância no desenho. Use o parâmetro red (que significa “vermelho”) entre colchetes logo depois do comando \draw que desenha a pequena circunferência:

\begin{tikzpicture}
    \draw (0,0) circle (3);
    \draw [red] (0,0) circle (0.02);
    \draw [above] (0,0) node {C};
\end{tikzpicture}

E, pressionando F1 no Texmaker, temos a ilustração final:

Fig. 8 – Final

Nada mal, heim? Mas sempre pode melhorar. Vou deixar isso com você, não antes sem terminar este capítulo com um resumo e com alguns exercícios fundamentais para que você compreenda melhor tanto a metodologia quanto os comando que acabamos de apresentar.

Resumo

Neste capítulo, aprendemos a metodologia DTD (desenho-texto-decoração) para criar ilustrações. E aprendemos também alguns comandos e parâmetros que geram linhas, textos e decorações.

Linhas e texto

  • \draw – inicia um desenho qualquer
  • (x, y) circle (r) – desenha uma circunferência de centro (x, y) e de raio r, medido em centímetros
  • (x, y) node {texto} – insere o texto na posição (x, y)

Decorações

  • [above, red] – colocado entre colchetes, essas palavras são responsáveis pelas decorações da ilustração. Veremos com mais detalhes nos capítulos a seguir.

Exercícios

Modifique o código que você já tem para:

  1. mudar o raio da circunferência para 2
  2. criar outra circunferência de raio 1
  3. alterar a cor da circunferência externa usando o parâmetro [blue]
  4. alterar o posicionamento da letra C para a posição [above right]

DESAFIO!

Se você realizou com sucesso as alterações acima, crie agora duas circunferências tangentes internas de raios 1 e 3, com centros de nomes A e B e com ponto de tangência T em vermelho.

Próximo capítulo